of 120

A BRIGADA MILITAR NO PRESÍDIO CENTRAL DE PORTO ALEGRE: O TRABALHO DO POLICIAL MILITAR E A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

14 views
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Description
O presente trabalho trata da gestão da Brigada Militar no Presídio Central de Porto Alegre, que atua na administração dessa casa prisional desde 1995. Analisa-se o trabalho do policial militar e os mecanismos de resolução de conflitos dentro do
Tags
Transcript
    UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE SOCIOLOGIA IARA CUNHA PASSOS A BRIGADA MILITAR NO PRESÍDIO CENTRAL DE PORTO ALEGRE: O TRABALHO DO POLICIAL MILITAR E A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Porto Alegre 2017    IARA CUNHA PASSOS A BRIGADA MILITAR NO PRESÍDIO CENTRAL DE PORTO ALEGRE: O TRABALHO DO POLICIAL MILITAR E A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Trabalho de conclusão apresentado ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em Ciências Sociais. Orientadora: Profª. Dra. Letícia Maria Schabbach. Porto Alegre 2017    IARA CUNHA PASSOS A BRIGADA MILITAR NO PRESÍDIO CENTRAL DE PORTO ALEGRE: O TRABALHO DO POLICIAL MILITAR E A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Trabalho de conclusão apresentado ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em Ciências Sociais. Aprovada em: ________________________________ BANCA EXAMINADORA:  ____________________________________________ Profª. Dra. Letícia Maria Schabbach  ____________________________________________ Profª Dra. Cláudia Mauch  ____________________________________________ Ma. Paola Stuker  ____________________________________________ Profª Dra. Rochele Fellini Fachinetto Porto Alegre 2017   Para meu avô, Olívio Passos, e minha tia, Deize Reis Passos, que infelizmente não puderam ver a neta/sobrinha formada em Ciências Sociais. ( in memoriam )    RESUMO O presente trabalho trata da gestão da Brigada Militar no Presídio Central de Porto Alegre, que atua na administração dessa casa prisional desde 1995. Analisa-se o trabalho do policial militar e os mecanismos de resolução de conflitos dentro do Presídio Central de Porto Alegre. A constatação da confluência de diferentes atores e ofícios dentro de uma mesma instituição  prisional e a oportunidade de contribuir com os estudos sociológicos sobre a Força Tarefa no Rio Grande do Sul motivou a realização do trabalho. Os objetivos do estudo foram: verificar de que forma se diferencia o trabalho do policial militar dentro e fora do presídio, conhecer as características das políticas de resoluções de conflitos da Brigada Militar e examinar de que forma essas ações são influenciadas pela estrutura e a organização da Brigada Militar. Para chegar aos resultados utilizaram-se quatro técnicas de coletas de dados: observação de cunho etnográfico, pesquisa documental, pesquisa em jornais online  e impresso e entrevistas com quatorze policiais militares que trabalhavam no estabelecimento penal. Como principais resultados, verificou-se que os policiais militares se sentem mais seguros no trabalho atual do que atuando no policiamento ostensivo, bem como consideram que a relativa pacificação no  presídio decorre não apenas da disposição das últimas gestões em realizar acordos com os  presos, mas também da mudança de atitude dos últimos, que passaram a perceber benefícios no acordo entre as partes e no ambiente sem rebeliões e tentativas de fugas. Palavras-chave: Presídio Central, Brigada Militar, mediações de conflitos, policiais militares,  prisões.
Related Search
Related Docs
View more...
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks